Nasceu Júlia!

Nem sei por onde começar a escrever esse relato... são tantas emoções! rs

Lívia e eu nos conhecemos a muito tempo, desde criança, porém nunca tivemos tanto contato. Até que nos encontramos na faculdade de Psicologia, e aí nasceu a amizade.
Quando ela disse que queria engravidar eu já atuava como doula, e como amiga, fazia questão de participar de todo o processo.

Igor e Lívia fotografados por Aline Tunala

Começamos nossas pesquisas antes mesmo dela engravidar, pois sabíamos que o parto seria algo mais complicado que o normal.
Lívia é cadeirante, tem uma semi-lesão medular na altura das vértebras T7-T8. Toda vez que ela tem algum estímulo mais forte abaixo do nível da lesão, a Disreflexia Autonômica (entenda um pouquinho AQUI) aparecia. O problema maior, é que a disreflexia causa um aumento súbito da pressão arterial, e isso no meio de um parto não é algo tranquilizador.

Sabíamos que o melhor pra ela era o Parto Normal, até porque, um cesárea não iria garantir que ela não tivesse disreflexia. Sem contar que a recuperação seria muito mais difícil.

Pesquisa vai... pesquisa vem, troca de médico 3 vezes... e lá vamos nós outra vez pra Castelo atrás do Dr. Manoel Martins, o mesmo que acompanhou o parto da Marta (relato aqui). Dr. Manoel topou acompanhá-la e ficamos super felizes!

Gestação correndo super tranquila, já no final 1 vez por semana Lívia ia a Castelo pra verificar se estava tudo bem. Até que na terça dia 27/05, com 39 semanas + 3 dias, depois de uma avaliação que não mostrou nem sinal de TP, o obstetra sugeriu que talvez fosse melhor fazer a cesárea. O feriado estava chegando, ela morava em outra cidade (+ou - 40 minutos dali), não haviam garantias que anestesista escolhido estaria disponível o tempo todo e o risco da disreflexia era muito grande.  Mas, teimosa e empoderada, Lívia disse que queria correr o risco e esperar até a próxima consulta, se até lá nada tivesse mudado, então ela iria para a cesárea. Nem preciso dizer que ela foi chamada de doida pra baixo, né? Pressão pra ela foi pouco...

A ansiedade começou a apertar... na quarta a noite fui até a casa dela pra deixar um floral. A canjica com canela já estava pronta e a partir daquele momento, tentaríamos tudo o que fosse possível para que Julia nascesse antes da terça.

Quinta-feira e nada... até que às 18 horas ela me liga perguntando como o tampão mucoso se parecia. Eu expliquei e ela disse que havia perdido uma "gosma". Era ele! Ficamos contentes, era sinal de que o parto estava próximo... poderia demorar alguns dias, mas estava próximo

Às 21:30 ela me ligou novamente, disse que foi fazer um CAT (passar uma sonda de alívio para esvaziar a bexiga) e percebeu que havia sangue perdido sangue. "Igor tá dizendo que minha barriga tá ficando dura". Eu só ri.  Todo mundo estava eufórico! Perguntei se ela queria que eu fosse pra lá, ela disse que sim. Me troquei, peguei as coisas e fui, a pé mesmo, moramos pertinho.

No caminho, liguei pra Eluzia (enfermeira obstetra parceira) e ela prontamente atendeu meu chamado. Disse que terminaria de jantar e estava indo pra casa da Lívia.

Cheguei e começamos a verificar as contrações que já estavam de 5 em 5 minutos. Por volta das 22:30 Eluzia chegou. Ela disse a Lívia que assim que ela quisesse, poderia fazer a avaliação. "Agora!" Ela respondeu.

Acho que os presentes jamais esquecerão da cena... assim que fez o toque Eluzia olhou pra gente e disse "Olha... tenho uma notícia... tá com dilatação total!". Foi um corre-corre! Igor, Eu e Marta (mãe da Lívia) saíamos preparando as coisas e já ligamos pro Manoel. Como a dilatação era total, ele ficou receoso de Lívia ir para Castelo. Então Eluzia se prontificou a ir junto, caso precisasse de alguma coisa. Arrumamos tudo (esquecemos os documentos) e fomos!

Enf. Obstetra Eluzia e Lívia
10cm de dilatação

As ruas principais da cidade ainda estavam interditadas por conta da festa de Corpos Christi. Por sorte, na terça passada Igor havia treinado chegar no hospital por vias paralelas.

Chegamos no hospital na maior calma e tranquilidade por volta das 23:20. Contrações de 3 em 3 minutos, nada de dor, só desconforto. Fomos direto para o centro cirúrgico. Era a melhor opção pois se fosse preciso uma cesárea de emergência, já estávamos lá. Infelizmente Igor não pode entrar, mas ficou da porta, espiando por um espelhinho.

Dr. Manoel já estava nos esperando, sorridente como sempre, em seguida chegou Dr. Sylvio Junior, também sorridente. Só faltava o anestesista que chegou logo depois. Sabíamos que era necessário a anestesia, porque ela ajudaria a evitar a tão temida disreflexia. O anestesista e Dr. Manoel já estavam devidamente preparados para a ocasião.

Doula e Psicóloga Meline e Enfermeira Obstetra Eluzia
Parceiras prontas pro parto

Pressão ok, anestesia ok, acesso venoso por precaução ok, tudo prontinho. Estava na hora de começar a fazer força.  Não demorou muito... depois da anestesia, Lívia disse que não sentia mais as contrações do mesmo jeito "Bagunçou minha sensibilidade", ela disse rindo. Apesar disso ela percebia quando estava vindo.

Algumas forças e lá estava Júlia! Linda! Nascida em um parto normal hospitalar humanizado (sem episiotomia!!) às 00:17 do dia 31 de maio de 2013, forte e em paz! Com 49 cm, 3.200kg (que a doula acertou na batata!! kkkkk) e 40 semanas CRAVADAS.

Direto pro colo da mãe!

Ela deu apenas um resmunguinho e foi direto pro colo da mamãe que já esperava de braços abertos! As duas ficaram se conhecendo até que Dr. Juninho (o pediatra) pediu pra levá-la pra fazer uma avaliação, voltou poucos minutos depois com a Júlia que ficou mais tempo com a mamãe.

Pediatra Sylvio Bapstista Junior

Lívia sorria, todos nós sorríamos. Era impossível não se emocionar com a cena, com aquela história, com tudo até ali. Era a vitória de uma mulher guerreira que aceitou e acreditou que seu corpo era capaz de parir o bebê que carregou por 9 meses.

Felicidade!

Santa Casa de Misericórdia de Castelo, vocês estão de parabéns! Todo o suporte dado, os funcionários, técnicos em enfermagem, todos nos receberam muito bem e fizeram de tudo para que tudo corresse da melhor forma possível! Obrigada!

Dr. Manoel Martins (obstetra), obrigada mais uma vez! Sem você esse sonho não teria sido possível! Mais uma vez você salvou a pátria! Muito Obrigada!

Anestesista, obrigada pelo apoio e dedicação, sua presença foi imprescindível para que tudo corresse sem complicações. Obrigada!

Dr. Sylvio Junior (pediatra), mais um bebê pra gente!! Obrigada por participar desse momento com a alegria, cuidado e carinho de sempre.

Marta (vovó), agora já pode ficar mais calma, tá tuuuudo bem! rs

Igor, obrigada por ter confiado em mim e principalmente por ter confiado em sua esposa! Infelizmente você não estava lá na sala, mas acredite, seu coração estava ao nosso lado. Parabéns!

Eluzia (enfermeira obstetra), nem sei como te agradecer! Sem você acho que nem teríamos chegado em Castelo! Obrigada por ter vindo prontamente, por ter ido a Castelo e por ter ficado pra acompanhar e ajudar no parto! Sua competência e suporte fizeram toda a diferença! Obrigada Parceira!!

Enf. Obstetra Eluzia e Lívia
Missão cumprida!

Lívia, amiga... nem sei o que dizer pra você! Guerreira, mulher empoderada! Você quebrou todos os paradigmas, mostrou pra todo mundo que É POSSÍVEL SIM parir! Lutou até o último instante por aquilo que SABIA que era o melhor pra si e pra sua cria. Você foi e sempre será exemplo pra todas as mulheres que querem ter um parto. A prova viva de que QUEM LUTA, CONSEGUE! A você minha querida, meu muito obrigada por ter permitido que eu participasse desse momento incrível! Parabéns, porque você merece!

12 comentários:

Anônimo,  sexta-feira, maio 31, 2013  

Parabéns Livia,pena que estou de férias e não pude te parabeniza-la pessoalmente,mas fica aqui meus votos de felicidades e muitissima saúde p linda Julía.
Liliana (Téc enf Sta Casa de Misericórdia de Castelo)

Flavia Abreu sexta-feira, maio 31, 2013  

Meu Deus Lívia, eu nem sei o que dizer.
Estou muito feliz por vc e por sua filha, muito orgulhosa de vcs e pensando que diante disso ...palavras se tornam dispensáveis !
Felicidades...sempre!

Ediana Gaspari,  sexta-feira, maio 31, 2013  

Genteee... chorei! lindo demais... MULHER GUERREIRAAA!!! Parabéns p/ Mel tbmmm!!! ;)

Sylvio Baptista Júnior sexta-feira, maio 31, 2013  

Outra grande emoção cravada em em peito !! Quanta alegria e sabor de vida ! Dr. Sylvio

Rayanny Delabella sexta-feira, maio 31, 2013  

Parabéns Meline, e parabéns também a toda a equipe que esteve presente nessa recepção a Júlia. E acima de tudo parabéns a mamãe Lívia pela coragem e determinação.

Meriene Zamprogno sexta-feira, maio 31, 2013  

MEU SONHO!!!
Chorei!

Eu sou de cariacica, tive meu filho de cesárea por insistência sabe? Queria ter normal, mas estava cansada e a doutora doida pra fazer uma cesárea, parto normal meu marido não poderia estar junto e isso pesou tanto no meu coração T.T

Sadyra sábado, junho 01, 2013  

Que lindo! Muito emocionante.. Deus é grandioso!

Alessandra Oliveira Henriques sábado, junho 08, 2013  

Meninas, sem palavras! Estou muito feliz por vocês! Lívia, Mel e Júlia. Lutaram por tudo que queriam; cada uma à sua maneira... Bjs

Fabricia Amorim,  sábado, junho 08, 2013  

Que relato lindo, Mel! Parabéns a todos e todas envolvidos nessa linda história! Beijos

Carla Vanessa sábado, julho 27, 2013  

Cada vez mais eu acredito que quando uma gestante se empodera e luta pelo parto normal , procurando médicos verdadeiramente humanizados, tem tudo para acontecer e dar certo ... Parabéns para a equipe e pela história inspiradora!

Cleber Vinícius terça-feira, novembro 12, 2013  

http://espacoparacolorir.blogspot.com.br/2013/11/dinamica-do-macacao-branco.html

Postar um comentário

  © NOME DO SEU BLOG

Design by Emporium Digital